Setor de moda e confecção é um dos principais geradores de emprego no Brasil.

Sebrae no Piauí desenvolve projeto voltado para os pequenos negócios dessa cadeia produtiva

Teresina, PI - O setor de moda no Brasil gera cerca de 1,5 milhão de empregos diretos e cerca de oito milhões de postos de trabalho indiretos, de acordo com levantamento realizado em 2017, pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção, Abit.

Dada a importância do setor para a economia do país, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, Sebrae no Piauí, desenvolverá o Projeto Moda, Inovação e Sustentabilidade.

Nesse projeto serão beneficiados os pequenos negócios dos segmentos de confecção, gemas e jóias – com destaque para a opala; e acessórios, localizados em Teresina, Piripiri, Pedro II e Campo Maior.

“O mercado da moda movimenta a economia no cenário mundial e no Piauí não é diferente. Porém, o setor ainda sofre com adversidades como a concorrência estrangeira, o baixo uso de tecnologia, maquinário defasado, evasão de mão de obra, entre outros fatores. Por meio do projeto, os empresários terão acesso a informações e conhecimentos que contribuirão para o crescimento dos empreendimentos e de toda a cadeia de valor que permeia esse setor econômico”, comenta a gerente da Unidade Estadual da Indústria, Mirna Rocha.

O Projeto Moda, Inovação e Sustentabilidade é focado em estratégias de disseminação da cultura da inovação e da transformação digital, ampliação do acesso a mercados e inserção de boas práticas de sustentabilidade, cujo objetivo é aumentar a competitividade dos pequenos negócios da cadeia de valor da moda.

A ideia é estimular negócios entre as empresas com foco nos eixos temáticos moda digital, moda original e moda sustentável, fazendo conexões para promover a inovação, ampliação do acesso a mercados e o desenvolvimento de toda a cadeia de moda.

Por meio do projeto, os empresários receberão consultorias tecnológicas e capacitações em inovação por meio de oficinas, palestras e cursos. Também terão acesso a mercado através de consultoria para elaboração de mix de produtos e/ou desenvolvimento de coleção, bem como participação em feiras e eventos de negócios do segmento.

A MODA NO PIAUÍ

Os pequenos negócios que compõem o setor de moda no Piauí são um dos maiores geradores de emprego e renda no Estado.

De acordo com dados, de 2015, do Sindicato da Indústria do Vestuário de Teresina, Sindivest, baseados nos números da Junta Comercial do Piauí, o setor conta com mais de 1300 micro e pequenas empresas, sendo que quase 900 empreendimentos formalizados estão em Teresina.

Além de Teresina, os municípios de Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Picos e São Raimundo Nonato são destaques na cadeia produtiva de moda. Segundo o levantamento, o setor gerou cerca de 20 mil empregos diretos.

“O potencial do setor de moda no Piauí deve ser incentivado. Temos peças diferenciadas e com alto valor agregado. Nos últimos anos, houve uma desaceleração no crescimento por conta de todo o contexto econômico. Todavia, precisamos ter ideias, inovar e fomentar um ambiente favorável para os empresários”, destaca o presidente do Sindivest Piauí, Francisco Marques.

A participação das empresas no projeto do Sebrae se dá por adesão. Os interessados devem procurar o Escritório Regional do Sebrae em Teresina e preencher a ficha de inscrição. Maiores informações podem ser obtidas na sede da instituição, localizada na Av. Campos Sales, nº 1046 – Centro; ou por email [email protected] .

OUTROS DADOS

Segundo dados da Abit, em 2017, o setor de confecção e têxtil teve um faturamento de US$ 45 bilhões, em todo o país. Durante aquele ano foram comercializadas mais de seis bilhões de peças de confecção no varejo.

O segmento é o segundo maior empregador na indústria de transformação, ficando atrás somente de alimento e bebidas. É também um dos setores que mais contribuem para a primeira oportunidade de emprego.

A moda brasileira está entre as cinco maiores do mundo. O país tem mais de 100 escolas e faculdades de moda. O Brasil possui uma das mais completas cadeia  têxtil do Ocidente. Temos desde a produção das fibras, como plantação de algodão, até os desfiles de moda, passando por fiações, tecelagens, beneficiadoras, confecções e forte varejo.

Destaque-se que o Brasil é referência mundial em design de moda praia, jeanswear  e homewear, tendo crescido também nos segmentos de fitness e de lingerie.

Fonte: Com informações da Agência Sebrae

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


COPYRIGHT © 2015 TUDOECONOMICO.COM | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS